II Raid Ibérico

Fotos-Raid-Ibérico-2014
fotospilotos
dvdpromo
Fotos da Prova Fotos dos Pilotos  DVD Promo

 

II Raid Ibérico “Furões de Vimioso

3ª e última prova do Campeonato Ibérico “OfTrack”

 

Se na sua primeira edição o Raid Iberico foi considerado por maior parte dos pilotos como uma prova de eleição, nesta sua 2ª, e integrada no Campeonato Iberico, foi considerada uma referência no Todo-Terreno.

Abertas as inscrições, imediatamente começaram a preencher as limitadas vagas (45 quads / 45 motos) e a 15 dias do seu início praticamente estavam fechadas.

Bem cedo o palco de todo o espectaculo começava a ganhar cor no recinto da Feira de Gado de Vimioso, propositadamente preparado para o Raid Iberico com uma Zona de Espectáculo e um Paddock digno de provas de dimensões internacionais que rapidamente encheu com quase uma centena de motos e quads a ocuparem seus lugares nas boxes devidamente marcadas em linha.

MOTOS

Prólogo

10H30 e as motos iniciavam o prólogo livre de meia hora para cada piloto definir seu melhor tempo. Paulo Vieira #1, detentor do título da 1ª edição, impôs-se ao fazer o melhor tempo e mostrar que estava em Vimioso para atacar. Na mesma linha de partida com o segundo tempo colocava-se o estreante piloto em provas nacionais, piloto de Mx Castelhano, Teofi Jimenez #11, ao mostrar que não só de saltos ele e a sua Kawasaki percebem. Atrás destes colocou-se o piloto da casa, sócio Tó Pereira #38, que o ano passado não conseguiu estar presente devido a atrasos na preparação da sua Yamaha. No último lugar da 1ªlinha de partida colocou-se o vice-vencedor do ano passado na classe TT1, Paulo Barros #35, trocando a KTM 125 pela nova Xc250F. No entanto, devido a uma queda durante o prólogo viu-se obrigado abandonar sem ter conseguido estar á partida.

Diego Huertos #21, sócio Zamorano, tinha hipóteses, na sua “casa”, de se tornar Campeão Ibérico, pois o seu adversário não estava inscrito e para tal bastava terminar à frente dos seus perseguidores. Não baixou os braços e quis sair na frente conseguindo um brilhante 5º tempo.

O endiabrado sócio “Chiquinho#25 que o ano passado conseguiu um 5º lugar com a mesma KTM 125exc, este ano vindo de uma lesão, não aspirava a grandes pretensões, mas mesmo assim marcava lugar na 5ª linha de partida.

Na mesma linha colocava-se o piloto dos Furões, Edgar Costa #16, com sua “ligeirinha” KTM Sx125, apostado em subir mais um degrau do pódio na sua Classe do Campeonato Iberico.

O jornalista e sócio, Tó Zé #9, apôs um longo período de interrupção na competição nacional, resolveu regressar e mostrar que quem sabe não esquece e colocou sua WR250 na 6ª linha de partida.

O sócio espanhol, John Ander #7, saía da antepenúltima linha com a sua YZF450.

A prova

Os 3 mosqueteiros da 1ª linha, ausência do Paulo Barros por abandono, saem disparados e sempre sem se perderem de vista impõem um ritmo frenético durante a 1h30 de resistência.

Numa luta renhida entre os 3 da frente, na última volta o piloto espanhol cede vantagem por motivos de furo, deixando os dois pilotos da Yamaha a lutarem na última volta. A escaços 6 segundos, Paulo Vieira cruza a meta na frente do sócio Tó Pereira, e a 29 segundo do piloto de MX, o espanhol Teofi. Paulo Vieira sai assim novamente Campeão em terras transmontanas com uma vitória muito suada evidenciado cada vez maior competitividade em Vimioso. De referir que o 4º classificado, o espanhol Victor Martin com uma Suzuki, apenas cruzou a meta a quase 7 min do vencedor.

Excelente 5º lugar do piloto espanhol, o sócio Diego Huertos, que sai de Vimioso como Campeão Iberico “OfTrack” de motos conseguindo ser regular nas 3 provas e em “casa” obter o seu melhor resultado ao ser o 1º de pilotos OfTrack .

O piloto dos Furões, Edgar Costa, puxou a sua KTM 125cc até ao 19º lugar da geral e 6º em TT1, conseguindo assim subir mais um degrau e terminar o Campeonato como Vice-campeão de motos na classe TT1.

Chiquinho, limitado fisicamente, consegue terminar e classificar-se na 22º posição da geral e 9º da classe TT1.

John Ander, com alguma dificuldade em adaptar-se ao terreno, classifica-se na 28ª posição da geral e 17º na TT2.

Tó Zé, com uma readaptação a para e passo, impôs um ritmo intenso na primeira metade que viria a quebrar até ao final terminando num 36º lugar da geral, 12º em TT1.

Referência para a piloto feminina de MX, a Zamorana Sara Garcia que conseguiu cruzar a meta com a suas cores rosas na 21ª da Geral e na 8ª da classe TT1.

Em equipas, ganho pela MotoDreams RacingTeam do Paulo Vieira e Paulo Pereira, excelente 2º lugar do pódio para a equipa MotoPereira/Furõesdos sócios António Pereira e Tó Zé, bem como o 5º lugar da Tijoneras Cross com os sócios espanhóis Diego Huertos e John Ander.

Brilhante o título conseguido pelo nosso sócio Diego Huertos, de 1º Campeão Ibérico de Raids/OfTrack.

QUADS

Prólogo

Saíam as motos da pista e chegava a hora de entrarem em acção os Quads. Sair na frente era fundamental, e assim que a pista abriu para o prólogo, um “batalhão” de quads atacou durante meia hora os cerca de 2km de prólogo. Surpreendentemente, o Veterano madrileno Daniel Monroy #49 aos comandos de um Kawasaki faz o melhor tempo ao ter aproveitado um menor fluxo em pista. Na 2ª posição fixava-se Toni Cunha #86, aos comandos de uma LTR, este português do norte que pela primeira vez visitava Vimioso. Na mesma linha de partida (linhas de 3 quads), em 3ª posição ficou o vice-campeão do ano passado, o galego Toni Trillo #57, com as portas abertas para se sagrar Campeão Ibérico, prometia vir a Vimioso para vencer esta prova.

O piloto do QuadRacing_FurõesTeam, Sérgio Monteiro #85, não queria desiludir em casa e pretendia mostrar que os maus resultados das duas primeiras provas alentejanas foram mera jovialidade da equipa e serviram apenas como adaptação. Deste modo conseguiu assim um brilhante 7º lugar e sair na frente da 3ª linha de partida.

Na 4ª linha de partida, na 11ª posição, instalava-se o piloto sócio espanhol, Cristian Isidro #87, novamente com a sua KTM 525, que se viu privado dela durante os primeiros meses do ano, apôs uma longa preparação.

Atrás deste, mas na 5ª linha em 14º saía outro piloto socio espanhol, Pablito #66, mas este com a “verdinha” KFX-R.

Em 22º, mais outro sócio espanhol e com uma LTR recentemente adquirida, Samuel Manteca #69, de forma cautelosa pretendia atacar debaixo para cima.

Miguel Angel #75, o vice-campeão Castelhano de Qx, e sócio, não podendo usufruir da sua Honda, inscreveu-se com uma Raptor700 de série colocando-a na 30ª posição.

Edgar Costa #77, fazendo equipa com Sérgio Monteiro pela equipa da casa, QuadRacing_FurõesTeam, seria o piloto marcante desta II Edição do Raid Iberico, ao inscrever-se nas duas categorias (motos e quads). Após a qualificação das motas, colocou a sua Yamaha YFZ na 33ª posição da grelha.

O sócio Zamorano, Sebastián #46, com a sua Honda TRX ex-Samuel Manteca, registava a 39ª marca da grelha, seguido pelos pilotos sócios da classe Q2, Hélio Raposo #84 e Telmo Morais #58, 1º e 2º o ano passado da sua classe respectivamente. Platón #74, numa Kawasaki KFX400 laranja foi o 43º mais rápido.

A prova

Partida dada á Kawasaki e duas LTR`s, que logo nas primeiras curvas tomam as rédeas, deixando a Kawasaki do Daniel Monroy ao alcance das outras duas LTR`s e da Yamaha de Ricardo Caetano que atacava um lugar mais alto no pódio do Campeonato Iberico. O piloto dos Furões, Sérgio Monteiro, logo desde o inicio foi em busca dos homens da frente e rodou assim maior parte da prova nesse grupo, dando boa conta de si e mostrar em casa que ali é seu terreno.

Cerca de meio tempo de prova decorrido e 3 pilotos (Toni Cunha, Toni Trillo e Flávio Mota) seguiam colados na frente, alternando entre si as posições. No entanto, o galego Toni Trillo comete uma infracção por um alegado erro de informação fornecido ou interpretado, e é penalizado por 10min. Uma hecatombe da 2ª posição para a 26ª arruinou a sua pretensão de ganhar esta prova e ver assim perder o campeonato Ibérico para o Ricardo Caetano. O bravo piloto galego não baixou os braços e atacou ao limite com a “faca nos dentes” sempre colado ao vencedor, o outro Toni português (Toni Cunha) que assim sucede a Miguelito na conquista do II Raid Iberico.

Em 2ª posição, a 1,17min. terminou Flávio Mota e no último lugar do pódio foi para o Jairo Alves, ambos em Suzuki LTR.

Com um brilhante 4º lugar, terminou outra Suzuki, a LTR com as cores dos Furões, com Sérgio Monteiro a ser o melhor piloto OfTrack e assim, sem que ninguém o prevê-se, conseguir o 5º lugar do Campeonato Iberico e subir ao último lugar do pódio.

Ricardo Caetano, aproveitando a penalização de Toni Trillo, viu ser-lhe levado o título de campeão Iberico na última volta por um furo sofrido e ver passar à sua frente o piloto dos Furões, Sérgio Monteiro, que lhe roubou os pontos necessários para ultrapassar o piloto galego.

Quanto aos sócios do Moto Club Furões de Vimioso, um 14º lugar alcançado pelo vice-campeão castelhano Qx, Miguel Angel com uma Raptor700. Edgar Costa, a pontuar para o QuadRacing_FurõesTeam com uma YFZ, e apôs uma “barrigada” de 4 horas de competição ao correr de moto e quad, terminou em 23º, seguido do espanhol Cristian Isidro na sua KTM Xc525. Pablito na sua “verdinha” KFX-R quedou-se pelo 29º posto seguido imediatamente por Sebastián em Honda e Hélio Raposo (3º em Q2). O jovem Telmo Morais foi 33º da geral conseguindo assim o 4º lugar em Q2. Roberto Platón terminou na penúltima posição, em 36º (6º Q2).

Samuel Manteca, que seguia a bom ritmo, acabou por sofrer um pequeno acidente que o fez abandonar sem consequências de maior.

Um mero apreço pela melhor piloto lusa, Vera Anselmo, com a sua Polaris MXR de cores Hello Kitty classificando-se na 15ª posição.

Em equipas venceu o Team MotoGalos/Moto Abílio com Flávio Mota e Ricardo Caetano. Quanto ás equipas de sócios, destaque para o 4º lugar do QuadRacing_FurõesTeam com Sérgio Monteiro e Edgar Costa. A equipa de Cristian Isidro e Pablito de Villadepera “Las Tijoneras” conseguiram a 13ª posição de equipas, seguida da “Squadrón de Zamora” de Sebastián e Platón.

Mérito para o piloto galego da KupuMotorsports, Toni Trillo, que mesmo com a forte penalização imposta, consegue subir em menos de 1hora do 26º lugar ao 8º e assim com mérito conquistar o título de 1º Campeão Ibérico de Raids/OfTrack.

 

 

Desenvolvido por: multimobile